Killers

Rock Weekend em Sampa semana passada. Depois de um mês negociando credenciamento pra fotografar o show do The Killers, viajar com quilos de equipa no lombo, me hospedar num hotel onde o elevador é mais confortável que o quarto, tomar chuva por horas, beber Itaipava e chafurdar na lama, eis que a única foto que deu pra fazer do show foi essa aí em cima. Tudo porque a banda, que já dava sinais de estrelismo em 2007 quando os fotografei num Tim Festival, não autorizou nenhum fotógrafo a trabalhar no evento. E quer saber? Que bom! Pude curtir o show que rolou no sábado na chácara do Jockey sem ter que aturar nenhum assessor de imprensa, segurança ou afins me enchendo o saco.

O show foi ótimo. De 2007 pra cá a banda cresceu. A produção do show é muito mais caprichada, o repertório é maior, apesar do último disco não se comparar com os dois primeiros ainda assim tem boas músicas. Mr. Flowers tem uma puta presença de palco e sabe usar seu carisma pra levantar a galera, que também não teve preguiça e mesmo debaixo de um dilúvio e com barro pelos joelhos pulou do começo ao fim. Mais uma vez percebi que não troco um lamaçal tomando Itaipava pra ver um show de verdade por um camarote com Grey Goose saindo faísca (coisa mais ridícula) pra ver um dj nem fodendo.

Nenhuma balada se compara `a energia que emana de 10, 15, 20 mil pessoas gritando quando uma banda entra no palco em um desses grandes eventos. Saudades da Pedreira…

E não foi só Killers. No domingo teve mais. Natura About Us trouxe Afroreggae, Carlinhos Brown, Arnaldo Antunes, Jason Mraz e Sting. Até estava com vontade de chegar cedo pra quem sabe tacar umas garrafas d`água no Carlinhos Brown, mas como a recuperação do show da noite anterior foi lenta, acabei deixando pra ir pro evento `as 19 horas. Cheguei quando começava o bis do Jason Mraz, ou seja, na hora certa, já que o cara só tem uma música que presta e nem com ela animou o povo.

Depois veio Sting que caprichou na tintura e agora combina a cor do cabelo com a do cinto, a la Silvio Santos. Já faz tempo que ele se tornou um velho pentelho, fato comum aos Rockstars quando começam a se levar muito a sério (vide Bono e vários outros). Por isso gosto dos Stones, que continuam na estrada pelas razões certas: diversão e grana pra bancar o geriatra, sem tentar salvar os índios, a floresta, o mico leão dourado ou o mundo.

Enfim, voltando ao Sting, quando ele partiu pra careira solo investiu numa veia mais jazz, que até não é ruim, mas não combina com um mega show debaixo de chuva (sim, choveu de novo). Só que daí ele te lembra que antes de ser o Sting ele era o líder do the Police e manda clássicos como Message in a Bottle, Every Little Thing She Does is Magic e fecha com uma das maiores odes ao ciume da música pop, Every Breath You Take. Ouvir isso ao vivo não te deixa opções senão calar a boca e aplaudir. Você até esquece as presepadas como a volta do cacique Raoni aos palcos (sim, ele deu as caras por lá também).

Aliás, só agora me liguei que o maior sucesso do Killers, Mr. Brightside também é sobre ciúmes. A magia do rock está justamente na sua simplicidade. Variações sobre os mesmos temas e com os mesmos poucos acordes que resultam em músicas totalmente diferentes mas que emocionam do mesmo jeito. É só não complicar tentando salvar o mundo ou proibindo fotógrafos de trabalhar que tudo fica bem. Mesmo no meio da lama.

Pras fazocas do Brandon Flowers não ficarem tristes posto uma foto feita em 2007, no Tim Festival, na saudosa Pedreira Paulo Leminsky. Vamos liberar essa porra de uma vez.

PS: Não posso esquecer de agradecer a Adri, Willian e Mayra da Mondo pela hospitalidade e gentileza de sempre. Mesmo com o caos provocado pela chuva ambos os eventos estavam super organizados e seguros.

Anúncios

3 comentários sobre “Killers

  1. Demais David! Adorei! O show do the Killers transbordou mesmo energia, embaixo de chuva e atolando na lama! E verdade seja dita, nem o Sting nem nós esqueceremos que ele foi lider do The Police!

  2. “Delima”,
    eu como frequente leitora do seu blog só tenho a te parabenizar pelo post… muito bom. Acabei de mostrar para o Ber e ele tb achou sensacional, tá aqui dando risada do mico-leão-dourado e outras observações para lá de cabíveis… para nós que perdemos o show, deu para ter uma boa idéia do que foi.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s